• publicado em 26.08.2011
  • Setor de serviços
  • Emprega quase 10 milhões em 2009, diz IBGE
  • As 918,2 mil empresas geraram receita de R$ 745,4 bilhões em 2009.
    Maior massa salarial está no setor de serviços administrativos.

    As 918,2 mil empresas do setor de serviços instaladas no Brasil em 2009 foram responsáveis por uma receita operacional líquida de R$ 745,4 bilhões, segundo dados da Pesquisa Anual de Serviços (PAS) 2009, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (26).

    Juntas, elas empregaram 9,7 milhões de trabalhadores e pagaram o equivalente a R$ 143,5 bilhões em salários, retiradas e outras remunerações.

    Os “serviços profissionais, administrativos e complementares”, que incluem, por exemplo, empresas de seleção e agenciamento de mão de obra, agências de viagens e serviços de escritório, foram as que mais empregaram, com 3,89 milhões de pessoas, o que equivale a 40,2% do total. É neste grupo também que se concentrou a maior massa salarial, com R$ 49,3 bilhões, ou 34,3% do total.

    O maior número de empresas, porém, está no grupo de “serviços prestados principalmente às famílias”, que compreende serviços de alimentação, atividades de ensino continuado e atividades culturais, recreativas e esportivas. São 288.286 empresas, o que corresponde a 31,4% do total das empresas do setor de serviços não financeiros.

    Os “serviços de informação e comunicação” – aí incluídas as atividades de telecomunicações, tecnologia da informação, serviços audiovisuais e agências de notícias – geraram a maior receita operacional líquida, com R$ 214,4 bilhões, ou 28,8% do total.

    Alimentação
    No segmento dos “serviços prestados principalmente às famílias”, havia, em 2009, 187.041 empresas ligadas aos serviços de alimentação, o que corresponde a 64,9% do total do segmento.

    Juntas, as empresas de alimentação geraram uma receita operacional líquida de R$ 45,5 bilhões e empregaram 1,27 milhões de pessoas, cuja soma das remunerações chegou a R$ 10,6 bilhões.

    Entre as variáveis analisadas pela pesquisa do IBGE está a produtividade das empresas. De acordo com a PAS 2009, as “atividades de ensino continuado” registraram a menor produtividade dentro do grupo (R$ 15,7 mil por pessoa).

    Sudeste
    As empresas de serviços da região Sudeste destacaram-se em todas as variáveis pesquisadas pela PAS, em 2009. Elas foram responsáveis por 66,4% da receita bruta de prestação de serviços; 60,7% do total de pessoal ocupado; 67,2% da massa de salários e outras remunerações pagas e por 60,2% do número de empresas.

    Fonte: G1