• publicado em 19.08.2011
  • Facebook mira empresas
  • Com novo escritório em São Paulo
  • De olho na presença cada vez mais forte dos anunciantes brasileiros em sua plataforma, o Facebook está abrindo seu primeiro escritório no Brasil, em São Paulo.

    A filial será comandada por Alexandre Hohagen, que em fevereiro deste ano deixou a liderança das operações do Google na América Latina para assumir função semelhante no Facebook.

    Com a filial em São Paulo, o Facebook pretende faturar cada vez mais com a sanha das empresas brasileiras, que abraçaram a rede social para potencializar campanhas off-line e divulgar conteúdos específicos à plataforma.

    A empresa não revela, porém, quanto já fatura no Brasil nem quanto espera que essa cifra cresça.

    Mais de 300 marcas brasileiras têm página no Facebook, segundo dados da agência F.biz em parceria com a consultoria Socialbakers.

    Os anunciantes estão de olho no crescimento do número de usuários da rede social no Brasil.

    Em 12 meses, foram adicionados quase 20 milhões de usuários ativos brasileiros ao Facebook, totalizando 25 milhões.

    PRESENÇA

    No mundo, são 750 milhões de usuários do Facebook; o Brasil é o 8º país com mais usuários na rede, segundo dados da Socialbakers.

    No entanto, o Orkut, do Google, ainda é maior que o Facebook no Brasil, com cerca de 35 milhões de usuários, segundo a comScore.

    A expansão do Facebook se acelerou neste ano impulsionada pelo filme "A Rede Social", lançado no final do ano passado e que concorreu ao Oscar, afirma Hohagen.

    Outro fator que ajudou a expansão do Facebook no Brasil foram parcerias com operadoras de celular, que colocaram o aplicativo da rede social em mais aparelhos, de acordo com o executivo.

    No mundo, cerca de um terço dos usuários acessa o Facebook pelo celular; a empresa diz não saber qual é a proporção no Brasil.

    PRODUTOS

    O Facebook não ganha dinheiro com as páginas que as empresas criam na rede; a receita vem de campanhas publicitárias e outros serviços.

    Um exemplo de proposta vendida são as chamadas histórias patrocinadas.

    Esse serviço garante ao anunciante que todos os amigos de uma pessoa que "curtir" um conteúdo ou página da marca verão essa ação em suas telas. Isso acontecerá mesmo se os amigos não estiverem logados no exato momento em que a pessoa apertar o botão "curtir".

    Fonte: Folha