• publicado em 15.08.2011
  • BNDES registra lucro
  • R$ 5,3 bilhões nos primeiros seis meses
  • Participação de micro e pequenas nos desembolsos do banco chegou a 42%

    O lucro líquido do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no primeiro semestre de 2011 foi de R$ 5,3 bilhões. O resultado – o melhor obtido em toda a história do banco estatal – foi 47,8% maior do que os R$ 3,6 bilhões registrados em 2010. Além disso, a taxa de inadimplência caiu de 0,15% em dezembro de 2010 para 0,12% até agora.

    "Foi o melhor primeiro semestre da história do banco. Foi muito positivo. Em larga medida isso veio da carteira de renda variável do BNDESPar", afirmou o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, segundo informações do Portal G1. Do lucro líquido total no primeiro semestre, 57% veio do BNDESPar, um dos braços de investimento do banco.

    Do total dos R$ 55,8 desembolsados entre janeiro e junho deste ano, R$ 23,2 bilhões foram para micro e pequenas empresas. Isto representa 42% do total, ao passo que em 2010 a participação era de 32% e em 2009 foi de 22%, desgundo dados divulgados pelo BNDES.

    Nos primeiros seis meses de 2011, os desembolsos do BNDES chegaram a R$ 55,8 bilhões, número 6% menor do que o verificado em 2010. Nos 12 meses encerrados em junho, as liberações somaram R$ 139,9 bilhões, o que significou uma redução de 9% em relação aos 12 meses anteriores.

    Polêmica – A participação do BNDES na fusão (agora suspensa) entre os ativos brasileiros do Carrefour com o Grupo Pão de Açúcar gerou polêmica no setor moveleiro no final de junho deste ano. Empresários do segmento criticaram a postura o apoio do banco estatal ao nascimento de um grupo que teria 27% de domínio no market share do varejo nacional.

    Na ocasião, partidos políticos de oposição no Senado Federal atacaram abertamente o BNDES por seu anuncio de possível financiamento nas operações entre a rede francesa e o grupo comandado por Abílio Diniz.

    Fonte: Emobile