• publicado em 12.08.2011
  • BC vai passar a divulgar
  • Taxa de juros preferencial brasileira
  • Taxa será média dos juros cobrados para empresas de baixo risco.
    Objetivo é comparar ‘custo do dinheiro’ com o de outros países, diz Tombini.

    O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, afirmou nesta sexta-feira (12) que a instituição passará a divulgar, a partir de setembro, a taxa preferencial brasileira, que será uma média dos juros cobrados em empréstimos feitos para empresas de grande porte consideradas “prime”, ou seja, com baixo risco de não pagamento.

    O objetivo, diz Tombini, é permitir a comparação do custo do empréstimo para esse público diferenciado com o de outros países.

     “Será uma média de juros das operações pactuadas das instituições financeiras e clientes de grande porte, considerados de baixo risco de crédito. Essa informação passará a ser divulgada e permitirá uma melhor comparação do custo do dinheiro do país em relação a outros países que têm a taxa prime”, afirmou.

    "Com a criação dessa referência, desse benchmark a ser desenvolvida e divulgada nos próximos meses, permitirá que as demais taxas ativas do sistema possam ser comparadas com essa taxa, seja uma taxa de referência para outras taxas que prevalecem no mercado de crédito. Com isso esperamos também, com essa maior transparência e aumento da qualidade da informação, fomentar a concorrência no sistema bancário", explicou Tombini.

    De acordo com o presidente do BC, mais detalhes sobre a taxa serão divulgados no próximo Relatório de Estabilidade Financeira, que deverá ser divulgado em meados de setembro pela autoridade monetária.

    Fonte: G1