• publicado em 29.06.2011
  • Inovação
  • Será eixo de estímulo industrial, diz ministro
  • O governo vai lançar na segunda quinzena de julho um programa para estimular o setor industrial brasileiro. Segundo o ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), o programa terá como eixo principal o estímulo à inovação para o aumento da competitividade da indústria nacional. O ministro participou nesta quarta-feira de audiência na Câmara dos Deputados.

    "O eixo principal [do programa] é a inovação. O Brasil dificilmente conseguirá vencer a competição na área industrial com a China sem investir nisso", afirmou Pimentel.

    De acordo com o Pimentel, esse programa poderá fazer com que o Brasil deixe de ter as commodities como principal produto de exportação e passe a vender produtos industrializados para o exterior. Atualmente cerca de 50% da pauta de exportações brasileiras é de mercadorias básicas.

    "Precisamos trocar a lógica das commodities. Nós temos uma certa tradição histórica de ser exportador de commodities. O Brasil sempre será um grande produtor de recursos naturais, mas nós podemos equilibrar mais. Ter uma pauta de exportação de produtos industrializados mais volumosa", afirmou o ministro.

    O ministro informou ainda que esse programa de incentivo à indústria deve contemplar um conjunto de medidas nas áreas fiscal e tributária.

    Entre as medidas que devem estar incluídas no plano está a desonerações da folha de pagamento, zerar o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) pago na compra de bens de capital e a recuperação imediata do PIS/Cofins pagos por quem adquire máquinas.

    Fonte: Folha