• publicado em 03.06.2011
  • Salário mínimo em maio
  • Deveria ter sido de R$ 2.293,31, diz Dieese
  • O valor do mínimo sugerido pelo Dieese para o mês de maio é 4,21 vezes o mínimo em vigor, de R$ 545,00

     

    O salário mínimo em maio deveria ter sido de R$ 2.293,31, segundo estima o Dieese com base no preço da cesta básica da capital paulista, a mais cara entre as 17 cidades onde é feita a Pesquisa Nacional da Cesta Básica, com valor de R$ 272,98.

    O valor do mínimo sugerido pelo Dieese para o mês de maio é 4,21 vezes o mínimo em vigor, de R$ 545,00. Em abril, o piso mínimo era estimado em R$ 2.255,84. Em maio do ano passado o mínimo deveria corresponder a R$ 2.157,88, ou 4,23 vezes o valor do salário oficial então vigente (R$ 510,00).

    Para adquirir a cesta básica, o trabalhador que ganha salário mínimo precisou cumprir, em maio, na média das 17 capitais pesquisadas, uma jornada de 95 horas e 16 minutos, tempo maior que o exigido em abril (94 horas e 41 minutos). Em maio de 2010, a mesma compra comprometia uma jornada bem maior: 97 horas e 39 minutos.

    Quando se considera o porcentual do salário mínimo líquido gasto com a cesta, após a dedução da parcela referente à Previdência Social, também é possível notar um pequeno aumento, em maio (47,07%), em relação ao comprometido em abril (46,78%). Em maio de 2010, o custo da cesta representava 48,24% do mínimo líquido.

    Fonte: Estadão