• publicado em 18.04.2011
  • Mercado eleva previsão do IPCA
  • Pela 6ª vez seguida, para 6,29%
  • Já para o grupo das cinco instituições que mais acertam as projeções de médio prazo (Top 5), a previsão para o índice em 2011 subiu de 6,39% para 6,42%

     

    O mercado financeiro elevou pela sexta vez seguida a projeção para o IPCA em 2011, que passou de 6,26% para 6,29%, segundo a pesquisa Focus, divulgada nesta segunda-feira, 18, pelo Banco Central. Para 2012, no entanto, a previsão foi mantida pela segunda semana seguida em 5%. A estimativa do mercado para o IPCA nos próximos 12 meses à frente (suavizada) subiu de 5,41% para 5,42%. No grupo das cinco instituições que mais acertam as projeções de médio prazo (top cinco), a previsão para o índice em 2011 subiu de 6,39% para 6,42%. Para 2012, o prognóstico foi mudado de 5,36% para 5,44%.

     

    A projeção do mercado para o IPCA em abril de 2011 subiu de 0,63% para 0,70%, enquanto para maio, a previsão ficou estável em 0,42%. A expectativa do mercado para o IPC-Fipe em 2011 subiu de 5,53% para 5,54%. E para 2012, o prognóstico foi elevado de 4,73% para 4,75%.

    IGP-DI

    O mercado financeiro manteve seus prognósticos para a inflação medida pelos Índices Gerais de Preços (IGPs), segundo a pesquisa Focus, do Banco Central. Para o IGP-DI, a projeção para 2011 continua em 7,00% e para 2012, em 5%. Para o IGP-M, a expectativa para este ano segue em 7,04% e para o ano que vem em 4,89%.

    Já a perspectiva de alta dos preços administrados neste ano passou de 4,70% para 4,80%, enquanto para 2012 seguiu em 4,50%.

    PIB

    O mercado financeiro manteve em 4% a projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2011, mas promoveu ligeira elevação, de 4,24% para 4,25%, na expectativa desse indicador para 2012.

    Para a produção industrial, o mercado elevou a projeção de crescimento em 2011 de 4,05% para 4,08%, deixando estável em 4,68% a expectativa para o ano que vem. A estimativa para a relação dívida líquida/PIB em 2011 foi mantida em 39,40% e para 2012, em 38%.

    Selic

    O mercado financeiro elevou de 11,50% para 11,75% a projeção para a taxa Selic no final de 2012, segundo a pesquisa Focus, divulgada pelo Banco Central. Para 2011, a perspectiva para o juro básico no fim do ano segue inalterada em 12,25%, taxa que o mercado prevê que será alcançada na reunião da próxima quarta-feira do Comitê de Política Monetária (Copom). Atualmente a Selic está em 11,75% ao ano. Para a Selic média, o mercado segue projetando 12,06% em 2011 e 12% em 2012.

    Câmbio

    A previsão do mercado financeiro para a taxa de câmbio no fim de 2011 recuou de R$ 1,68 para R$ 1,65, segundo a pesquisa Focus, do Banco Central. Para 2012, caiu de R$ 1,72 para R$ 1,71. A taxa média de câmbio prevista para este ano caiu de R$ 1,66 para R$ 1,63, enquanto para 2012 recuou de R$ 1,72 para R$ 1,70.

    Conta corrente

    O mercado financeiro reduziu a projeção para o déficit em conta corrente do Brasil neste ano de US$ 62,20 bilhões para US$ 61,50 bilhões, segundo a pesquisa Focus, do Banco Central. Para 2012, no entanto, a expectativa de saldo negativo nesta conta subiu, passando de US$ 68,90 bilhões para US$ 69,10 bilhões.

    Para a balança comercial, a projeção de superávit em 2011 subiu de US$ 17,01 bilhões para US$ 17,20 bilhões e, para 2012, de US$ 9,90 bilhões para US$ 10 bilhões. A estimativa para o ingresso de Investimento Estrangeiro Direto (IED) em 2011 segue em US$ 45 bilhões, mesmo valor projetado para 2012, valor que há uma semana era previsto pelo mercado em US$ 44,85 bilhões.

    Fonte: Estadão