• publicado em 18.04.2011
  • Inadimplência com cheques
  • Sobe pelo 3º mês seguido, aponta Serasa
  • Em março, foram devolvidos 2,13% de cheques no país.
    1º trimestre, contudo, registrou o menor índice para o período em 6 anos.

    A inadimplência com cheques no Brasil subiu pelo terceiro mês seguido neste ano em março, de acordo com pesquisa divulgada nesta segunda-feira (18) pela Serasa Experian. Em março, foram devolvidos 2,13% de cheques. Em fevereiro, o percentual de devoluções havia sido de 1,83%, e em janeiro, de 1,70%.

    De janeiro a março, Roraima foi o estado com o maior percentual de cheques devolvidos, com índice de 10,88%

    Apesar dos avanços mensais verificados, no acumulado, contudo, o primeiro trimestre de 2011 registrou o menor número de cheques devolvidos para o período nos últimos seis anos, aponta a Serasa. De janeiro a março, houve 1,89% de devoluções de cheques. Em 2005, em igual período, o percentual havia sido de 1,74%.

    Roraima lidera inadimplência


    De janeiro a março, Roraima foi o estado com o maior percentual de cheques devolvidos, com índice de 10,88%. São Paulo foi o estado com menor percentual, com 1,45%.

    Entre as regiões, a Norte foi a que registrou maior devolução de cheques nos três primeiros meses de 2011, com 4,03%. Na outra ponta do ranking está a Sudeste, com 1,55%, diz a empresa.

    Segundo os economistas da Serasa Experian, a inadimplência com cheques cresceu em março em razão da sazonalidade e dos eventos econômicos. “O terceiro mês do ano é caracterizado por fortes pressões sobre o orçamento familiar, provocadas por despesas como pagamento de parcelas do IPVA, do material escolar e os gastos com férias e carnaval”, diz a empresa, em nota.

    Outros fatores também podem justificar a alta mensal, como o aumento da inflação e dos juros, avalia a Serasa. 

    Fonte: G1