• publicado em 08.04.2011
  • Inadimplência do consumidor
  • Sobe 21,4% no primeiro trimestre
  • Puxado pelo aumento na devolução de cheques sem fundos, o indicador de inadimplência da Serasa Experian cresceu 21,4% no primeiro trimestre deste ano, na comparação com o mesmo período de 2010.

    Segundo a área de análise econômica da Serasa, o aumento do nível de endividamento dos consumidores ao longo dos últimos dois anos, combinado com o recrudescimento da inflação, começou a gerar dificuldades para o pagamento pontual das dívidas.

    Os economistas da Serasa também ressaltaram que a crescimento de 21,4% ocorreu sobre uma base deprimida de comparação. No primeiro trimestre de 2010, o país se favoreceu de uma rápida expansão do desemprego, o que fez a taxa de inadimplência daqueles meses contrair 6,7%.

    Decompondo o indicador de atraso nos pagamentos, a empresa verificou um aumento de 24,6% na emissão de cheques sem fundos entre os dois trimestres. Por outro lado, houve uma redução de 2,8% nos atrasos das dívidas não-bancárias (cartão de crédito, contas de luz e de água, dívidas com financeiras etc).

    No caso das dívidas bancárias, houve um aumento de 3,4% na taxa de inadimplência.

    Fonte: Folha