• publicado em 23.02.2011
  • Alimentos
  • Puxam desaceleração do IPC-S, mostra FGV
  • Na terceira prévia de fevereiro, índice recuou de 0,82% para 0,61%.
    Preço das carnes bovinas caiu ainda mais.

    A perda de força na inflação dos alimentos levou a uma desaceleração do Índice de Preços ao Consumidor - Semanal (IPC-S), apurado pela Fundação Getulio Vargas (FGV), segundo levantamento divulgado nesta quarta-feira (23).

    Os alimentos registraram alta de preços de 0,17% na terceira prévia de fevereiro, ante taxa de 0,55% na prévia anterior. No mesmo período, o IPC-S geral recuou de 0,82% para 0,61%.

    Entre os alimentos, os destaques ficaram por conta da desaceleração e da queda de preços em hortaliças e legumes (de 8,39% para 5,73%), carnes bovinas (de -2,70% para -2,88%) e adoçantes (de 0,10% para -0,68%). Mas o grupo alimentação não foi o único a mostrar desaceleração de preços no período.

    Outras três classes de despesa, entre as sete usadas para cálculo do indicador, mostraram decréscimos em sua taxa de variação de preços. É o caso de educação, leitura e recreação (de 1,95% para 1,16%), transportes (de 2,21% para 1,76%) e vestuário (de -0,47% para -0,65%).

    As três classes de despesa restantes apresentaram aceleração na variação de preços. É o caso de habitação (de 0,46% para 0,54%), saúde e cuidados pessoais (de 0,32% para 0,40%) e despesas diversas (de 1,48% para 1,51%).

    Fonte: G1