• publicado em 22.11.2010
  • Economistas se preocupam com inflação
  • EUA: de 1,0% neste ano para 1,5% até o final de 2011
  • A medida do Fed (Federal Reserve, o banco central norte-americano) para colocar mais dinheiro na economia por meio de compras de bônus do governo pode elevar a inflação mesmo que o crescimento econômico seja moderado em 2011, mostrou uma pesquisa nesta segunda-feira.

    A NABE (National Association for Business Economics) disse que os 51 membros de seu conselho de previsão continuam considerando a inflação como uma preocupação maior que a deflação nos Estados Unidos. A pesquisa foi realizada entre 21 de outubro de 4 de novembro.

    Eles estimaram que a medida de inflação ao consumidor preferida pelo Fed -- o núcleo do índice de consumo pessoal, excluindo alimentos e energia -- subirá de 1,0% neste ano para 1,5% até o final de 2011.

    Os números ficam abaixo da zona de conforto do Fed, entre 1,7% e 2,0%.

    Os membros da NABE mudaram a previsão para o PIB (Produto Interno Bruto) de 2010 e mantiveram a estimativa para 2011 de crescimento anual de 2,6%.

    Segundo eles, a economia dos EUA deve crescer 2,7%, ao invés de 2,6% -- ainda abaixo da taxa de 3,5% considerada necessária para diminuir o desemprego.

    Fonte: Folha