• publicado em 10.11.2010
  • Feira Internacional de Havana
  • Vendas de empresas brasileiras superam expectativas
  • Os empresários brasileiros que participaram da Feira Internacional de Havana, na semana passada, ficaram surpresos com o volume de negócios fechados. As 27 empresas nacionais que foram à capital cubana projetavam vendas em torno de US$ 29 milhões, mas voltaram para casa com US$ 48 milhões, conforme divulgação nesta terça-feira (09/11), a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), que coordenou a delegação brasileira.

    O resultado superou em 65% a previsão dos empresários em razão, principalmente, da grande aceitação de nossos produtos nos países caribenhos, explicou o presidente da Apex-Brasil, Alessandro Teixeira. Além do bom desempenho de negócios, ele considera positivo também as oportunidades que se abrem para investimentos em setores como infraestrutura e turismo nos próximos anos.

     A Feira Internacional de Havana reuniu empresas de 58 países e movimentou mais de US$ 500 milhões. O Brasil teve participação destacada, principalmente nos segmentos de alimentos, calçados, indústria automotiva, madeiras, higiene e limpeza, cosméticos, porcelanas, moda, indústria farmacêutica, equipamentos e conectores elétricos, bens de consumo e projetos para o setor turístico.

     O pavilhão com os estandes brasileiros recebeu, pela quarta vez, o prêmio de melhor comunicação integrada e publicidade. A Apex-Brasil ganhou menção honrosa na categoria Agrupamento de Empresas e quatro empresas tiveram produtos premiados nas categorias qualidade e desenho: Marilan (do segmento de alimentos), Havaianas (calçados), FM Coempar (setor automotivo) e Rolldey Corp (produtos derivados de madeira).

     

    Agência Brasil