• publicado em 05.11.2010
  • Espaço Empresarial
  • Recebe as primeiras incubadas
  • Indústria

    Duas indústrias de confecção feminina foram aprovadas para instalarem suas filiais no Espaço Empresarial “David Mendonça Pontes”, gerando, de imediato, 32 vagas de emprego

     

    O Conselho Deliberativo do Espaço Empresarial “David Mendonça Pontes” reuniu-se na manhã desta quinta-feira, para deliberar sobre a aprovação das duas primeiras empresas incubadas. “Esta foi a terceira reunião do Conselho, sendo que as duas primeiras foram mais relacionadas  à prática administrativa e, desta feita, analisamos as propostas apresentadas por duas empresárias da região, que manifestaram interesse em instalarem filias de suas confecções em Votuporanga”, informou o gerente Paulo Sérgio Ferreira da Silva.

     

    O secretário do Desenvolvimento Econômico e presidente do Conselho, Diogo Mendes Vicentini destacou que “as empreendedoras Maria Cristina Simabukulo e Lúcia Helena Gonzales, que possuem confecções de moda feminina, apresentaram seus projetos e serão a terceira incubada, visto que já existe uma empresa se instalando, vinda da antiga Incubadora”, revelou. Ele festeja o fato de “serem empresas de fora, o que mostra o trabalho sério do prefeito Junior Marão de dotar Votuporanga de uma estrutura atrativa, capaz de desenvolver a indústria local e ainda atrair o interesse de empresários da região e do Estado”, lembrou.

     

    Segundo Paulo Sérgio, “como já apresentaram o resumo de seus planos de negócios, as empresas terão agora um prazo de até 30 dias para se instalarem no Espaço, gerando, de imediato, 32 novos postos de trabalho, entre costureiras e encarregadas”, acrescentou. Para Vicentini, “o mais importante é que a maior parte destas vagas será suprida pelos próprios alunos dos cursos que estão sendo oferecidos no próprio Espaço”, comemora o secretário.

     

    As empresárias estavam acompanhadas pelo consultor empresarial Roberto Silva, sendo que a confecção de Maria Cristina irá empregar 11 costureiras e 1 encarregada, enquanto a de Lúcia Helena Gonzáles prevê a contratação de 19 costureiras e mais uma encarregada. Diogo Vicentini manifesta seu otimismo quanto ao sucesso do Espaço Empresarial, “visto que o ciclo formação de mão de obra+especialização+geração de emprego+geração de renda resultará em empreendedorismo, com amplas possibilidades de as incubadas se tornarem fortes e conseguirem sobreviver no mercado, o que é a nossa proposta”, conclui.

     

    Por fim, o gerente do Espaço Empresarial informou que “existem mais seis vagas para novas incubadas, sendo que os empreendedores interessados devem entrar em contato com a gente, que iremos prestar todas as informações sobre como preparar o resumo do plano de negócios e quais as normas para buscar a aprovação”, finalizou Paulo Sérgio.

     

    Orlando Ribeiro

    Prefeitura de Votuporanga