• publicado em 06.10.2010
  • Otimismo do consumidor
  • Cai em setembro após quatro altas seguidas, aponta CNI
  • O otimismo dos consumidores continua elevado, mas teve uma queda de 0,8% em setembro na comparação com agosto, informou nesta quarta-feira a CNI (Confederação Nacional da Indústria). O recuo interrompeu uma sequência de quatro meses consecutivos de crescimento do Inec (Índice Nacional de Expectativa do Consumidor).

    O índice ficou em 118,3 pontos em setembro. Resultados acima de 100 apontam otimismo dos consumidores brasileiros. No mês passado, o indicador havia atingido 119,3 pontos. Em relação ao mesmo mês do ano passado, o Inec de setembro teve alta de 2,5%. Na ocasião, havia ficado em 115,4 pontos.

    A queda deve-se, segundo a CNI, a uma piora nas expectativas para o emprego e para a inflação. O índice de expectativa em relação ao mercado de trabalho cedeu 4,9% em relação a agosto, o que aponta a expectativa do consumidor de aumento do desemprego nos próximos seis meses.

    Já o otimismo do consumidor em relação à inflação caiu 3,2% na comparação com agosto. Isso significa que o consumidor espera que a média dos preços fique mais alta para os próximos seis meses. Já a expectativa para a renda pessoal segue estável em relação a agosto.

     Folha.com