• publicado em 01.09.2010
  • Copom deve manter juros
  • Em 10,75% ao ano nesta quarta, dizem analistas
  • O Comitê de Política Monetária (Copom), colegiado formado pelos diretores e pelo presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, se reúne nesta quarta-feira (1) no segundo e último dia da reunião que vai definir a nova taxa básica de juros da economia. A expectativa do mercado financeiro é de que a Selic seja mantida estável em 10,75% ao ano.

    Evolução da taxa básica de juros. (Foto: Editoria de Arte/G1)A manutenção dos juros, prevista pelos economistas dos bancos em pesquisa conduzida pela autoridade monetária, deverá acontecer após três aumentos consecutivos. O Copom começou a subir a taxa básica da economia brasileira em abril, e depois promoveu mais duas elevações em junho e julho deste ano. Antes disso, os juros estavam em 8,75% ao ano, a mínima histórica. Deste modo, a subida total dos juros em 2010 foi de dois pontos percentuais.

    Atualmente, o patamar dos juros, de 10,75% ao ano, é o maior valor desde março de 2009, quando a taxa estava em 11,25% ao ano. Os juros, portanto, são os mais elevados em um ano e cinco meses. A taxa real de juros, descontada a inflação previstas para os próximos doze meses, também é a mais alta do planeta.

    Segundo o relatório de mercado do BC, fruto de pesquisa com os economistas do mercado, a taxa de juros deverá permanecer inalterada nos atuais 10,75% ao ano até o fim de 2010. Os economistas dos bancos acreditam que o próximo aumento de juros será somente em janeiro do ano que vem, quando a taxa avançaria para 11% ao ano.

    Do G1, Portal de Notícias da Globo