• publicado em 30.08.2010
  • Inadimplência de empresas
  • Inadimplência de empresas cresce 8,5% em julho, diz Serasa
  • No entanto, sobre julho do ano passado, houve recuo, de 5,5% - o menor dos últimos oito meses. De janeiro a agosto, foi verificada redução de 8,5% em comparação ao mesmo período de 2009. Segundo a Serasa, no  acumulado dos oito primeiros meses, essa foi a maior queda apresentada desde 2007.

    Os economistas da Serasa atribuem o resultado de julho, na comparação com o mês de junho, ao aumento dos juros, principalmente no capital de giro, à desaceleração da atividade econômica no segundo trimestre e ao aumento dos estoques.

    "O fator calendário, por sua vez, também deve ser considerado, uma vez que julho teve um dia útil a mais que junho. Além disso, vale lembrar que as empresas exportadoras continuam enfrentando problemas com o real valorizado e com o mercado externo, cada vez mais volátil", disse a Serasa, por meio de nota.

    Em relação ao tamanho das empresas, as de grande porte tiveram o maior aumento em julho. Em relação a junho, a alta foi de 14,2%. Na sequência, aparecem as micro e pequenas empresas, com 8,5%, e as médias, com 7,5%.

    Já sobre julho do ano passado, as médias e grandes empresas registraram quedas de 13,4% e 9,1%, respectivamente. As micro e pequenas tiveram recuo de 4,9%.

    Perspectivas

     

     

    Segundo a Serasa, a perspectiva para os próximos meses é de que a inadimplência das empresas continue alternando pequenas variações positivas e negativas na comparação mensal. "Um ambiente mais favorável é aguardado para o último trimestre, com as festas de final de ano, impulsionando mais fortemente o ritmo da atividade econômica", informou.

     

    G1- Portal de Notícias da Globo