• publicado em 06.08.2010
  • Venda de imóveis novos recua
  • Em 46,3% em maio, aponta Secovi-SP
  • Venda de imóveis novos sobe 1,9% em abril, diz Secovi - SP Construções para baixa renda serão maioria este ano, diz Secovi A região metropolitana de São Paulo registrou queda de 46,3% na venda de imóveis residenciais novos em maio ante abril, com a comercialização de 4.149 unidades, de acordo com pesquisa realizada pelo Departamento de Economia e Estatística do Sindicato das Empresas de Compra, Locação e Administração de Imóveis Comerciais de São Paulo (Secovi-SP) divulgada nesta sexta-feira (6). Em maio, a capital foi responsável por 47% do total vendido na região metropolitana.

     

    Com isso, o indicador Vendas sobre Oferta (VSO), que mede a relação entre o total de unidades vendidas e a oferta de imóveis novos no mês, desacelerou de 26,2% em abril para 15,7% em maio. De acordo com a entidade, a performance seguiu a tendência da capital paulista, onde o VSO recuou de 25,3% em abril para 16,7% em maio e as vendas de imóveis novos caíram 39,8% no mês, totalizando 1.949 unidades.

     

    O segmento de dois quartos liderou as vendas em maio, com 1.657 moradias, 39,9% do total vendido no mês, enquanto o de três dormitórios representou 34,2% do total comercializado (1.417 unidades). A soma das vendas de imóveis de dois e três dormitórios representou 74,1% do total negociado no mês. Os imóveis de quatro dormitórios participaram com 753 moradias, o equivalente a 18,1% do total.

     

    Segundo levantamento da Empresa Brasileira de Estudos do Patrimônio (Embraesp), o volume de unidades residenciais lançadas em maio atingiu 4.592 moradias, enquanto as vendas somaram 4.149 unidades. No acumulado do ano até maio, no entanto, a situação é inversa: foram lançadas 23.381 unidades e vendidas 28.674.

     

    Do G1, em São Paulo - Com informações da Agência Estado