• publicado em 14.06.2010
  • Juros do empréstimo cheque sobem
  • Taxa média do cheque especial subiu para 8,9% ao mês
  • As taxas médias de juros cobradas pelos bancos nas operações de empréstimo pessoal e do cheque especial voltaram a subir em junho, segundo levantamento da Fundação Procon de São Paulo. Foi o segundo mês seguido de alta na taxa, depois de um período de estabilidade.

     

    “O maior acréscimo, por parte dos bancos da amostra, não chegou a 0,3 ponto percentual, mas desta vez a elevação foi maior do que a do mês passado, sendo expressivo o número de instituições que alteraram suas taxas: quatro no empréstimo pessoal e seis no cheque especial”, diz o Procon em nota.

     

    No empréstimo pessoal, a taxa média dos bancos pesquisados ficou em 5,28% ao mês, superior à de 5,21% verificada em maio. A alta foi reflexo das elevações feitas pelo HSBC (de 4,61% para 4,83%) e pelo Bradesco (de 5,34% para 5,40%). Os demais bancos mantiveram suas taxas estáveis.

     

    No cheque especial, a taxa média dos bancos pesquisados foi de 8,9% ao mês, acima da taxa de 8,83% de maio. Elevaram as taxas cobradas os bancos Real/Santander (de 9,38% para 9,66%), Bradesco (de 8,24% para 8,30%), Banco do Brasil/Nossa Caixa (de 7,65% para 7,69%) e HSBC (de 9,34% para 9,36%).

     

    O levantamento, feito no dia 02 de junho, envolveu dez instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Nossa Caixa, Real, Safra, Santander e Unibanco.

     

    Do G1, em São Paulo