• publicado em 02.06.2010
  • Alimentos baixam alta da inflação em SP
  • IPC ficou em 0,22% em maio, contra 0,39% em abril
  • A inflação ao consumidor de São Paulo desacelerou em maio, no piso das expectativas do mercado, em razão sobretudo de uma diminuição da alta de preços dos alimentos.

     

    O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu para 0,22% em maio, após 0,39% em abril, informou a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) nesta quarta-feira (2)

     

    .Analistas previam uma taxa de 0,28%.

     

    Alimentos foram pressionados desde o começo do ano por problemas climáticos.Os preços do grupo Alimentação avançaram 0,11% em maio, seguindo a elevação de 1,36% em abril. O item foi pressionado desde o começo do ano por problemas de oferta interna, devido ao clima quente e chuvoso, e também por questões externas, como alta de commodities. Em maio, os custos dos alimentos in natura, os mais prejudicados pelo clima, arrefeceram.

     

    Os grupos Despesas Pessoais e Vestuário também amenizaram o ritmo da alta, em menor magnitude, para 0,25% e 0,45%  em maio, ante, respectivamente, 0,31% e 0,74% em abril.

     

    Já os preços de Habitação subiram mais, em 0,21% no mês passado, após variação positiva de 0,03% no anterior. Os de Transportes reduziram o ritmo de queda, para 0,07% em maio, ante 0,48% em abril. Os custos de Saúde subiram 1,15%, refletindo o reajuste recente dos remédios, ante alta anterior de 0,98%.

     

    Do G1, com informações da Reuters