• publicado em 31.05.2010
  • Inadimplência das empresas cai 15,3%
  • Em abril, informa Serasa na comparação anual, queda foi de 6,5%
  • Em abril, a inadimplência das empresas recuou 15,3% na comparação com março deste ano, informou nesta segunda-feira (31) o Indicador Serasa Experian de Inadimplência das Empresas. O resultado representa a maior queda do índice para a virada de março para abril desde 2004, quando a taxa de inadimplência caiu em 15,1%.

     

    Condições de negócios estão mais favoráveis em razão do mercado interno aquecido. Em relação a abril de 2009, a inadimplência das empresas registrou decréscimo de 6,5% no quarto mês deste ano - o menor percentual na comparação anual desde abril de 2004, quando houve queda de 22,2% ante abril de 2003.

     

    Entre os fatores que determinaram a queda no índice, a Serasa Experian aponta a redução de dias úteis em abril - três dias a menos em relação a março - e as condições de negócios mais favoráveis em decorrência do mercado interno aquecido.

     

    Nos primeiros quatro meses de 2010, em comparação com o mesmo período de 2009, a queda na inadimplência das empresas foi de 9%, sendo também o maior recuo desde 2004/2003, quando o índice caiu 17,8%.

     

     

    De acordo com a Serasa Experian, a queda na inadimplência das empresas em abril foi puxada pelo menor volume de títulos protestados (-22,1%), que contribuiu com recuo de 8,9% na variação mensal. Os cheques devolvidos por falta de fundos (CCF), recuando 18,4% no mês de abril, deram a segunda maior contribuição, com queda de 6,8%.

     

    A inadimplência das empresas deve continuar em queda por todo o segundo semestre e a oferta de crédito tende à normalização, prevê o indicador.

     

    Do G1, com informações do Valor Online