• publicado em 21.05.2010
  • Campanha vacinação H1N1 termina hoje
  • Alguns estados e cidades já anunciaram a prorrogação do prazo
  • A campanha nacional de vacinação termina nesta sexta-feira (21) com o encerramento da imunização do último grupo que faltava, o de adultos com idade entre 30 e 39 anos e idosos com doenças crônicas. As pessoas que ainda não foram imunizadas podem procurar o posto de saúde mais próximo. Algumas capitais e alguns estados, no entanto, já anunciaram a prorrogação do prazo para tentar atender a um número maior de pessoas.

     

    Em São Paulo, a Secretaria Municipal da Saúde informou que a vacinação contra a nova gripe será prorrogada até 2 de junho para gestantes e pessoas de 30 a 39 anos. O atendimento será feito pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS), de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e pelas AMAs, de segunda a sábado, das 7h às 19h.

     

    Segundo a secretaria, os grupos das gestantes e pessoas com 30 a 39 anos foram os únicos que ainda não atingiram a meta estabelecida pelo Ministério da Saúde, que é vacinar 80% da população estimada em cada um dos grupos.

     

    Em Curitiba, a prefeitura adiou o final do prazo para domingo (23). Segundo acompanhamento da Central de Vacinas, foram aplicadas 161.845 doses até agora, o que representa 51% do público a ser imunizado (317.472 pessoas). A vacinação será feita nos centros municipais de urgências médicas, que funcionam 24 horas, das 8h às 18h. No resto do Paraná, não previsão de prorrogação para esta faixa etária.

     

    Em Fortaleza, as pessoas entre 30 e 39 anos vão poder se vacinar até este sábado (22).

     

    No Rio Grande do Sul e na Bahia, o prazo final para a vacinação contra a gripe H1N1 para pessoas com 30 a 39 anos foi prorrogado para o dia 28. No Rio Grande do Sul, até agora foram imunizadas 36,8% das pessoas desta faixa etária. Na Bahia, 54% do público alvo foi vacinado.

     

    O Ministério da Saúde recomenda que os estados e municípios que ainda não atingiram as metas de vacinação contra H1N1 montem estratégias para vacinar os públicos-alvos cuja cobertura não atingiu os 80% previstos no lançamento da campanha.

     

    Ainda segundo o Ministério, as gestantes que ainda não se vacinaram também podem procurar os postos de vacinação. As crianças entre 6 meses e menores de 2 anos devem tomar a segunda meia dose da vacina 30 dias depois de tomada a primeira.

     

     

    Do G1, Portal de Notícias da Globo