• publicado em 19.04.2010
  • Alimentos pesam e inflação mantém alta
  • Preços do grupo alimentação tiveram alta de 1,27%
  • A inflação ao consumidor em São Paulo ficou estável em meados do mês, já que maiores altas dos preços de alimentos e vestuário foram contrabalançadas por desaceleração em outros grupos, como de despesas pessoais e habitação.

     

    Controle da inflação é fundamental para o país, diz Meirelles

     

    O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,23% na segunda quadrissemana de abril, a mesma alta da primeira, informou a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) nesta segunda-feira (19).

     

    Analistas ouvidos pela Reuters previam uma taxa de 0,22%, segundo a mediana de 10 projeções que variaram de 0,17% a 0,24%.

     

    Os preços do grupo Alimentação tiveram alta de 1,27%  na segunda quadrissemana, contra 1,19% na primeira.

     

    Os de Saúde também aceleraram o avanço, para 0,27% nesta leitura, ante 0,08% na anterior. Os de Vestuário subiram 0,90% agora, contra elevação de 0,63% antes.

     

    Os custos de Transportes tiveram uma queda ligeiramente inferior, de 0,78% na segunda quadrissemana, ante 0,81% na primeira.

     

    Já os preços de Despesas Pessoais caíram, em 0,06% nesta leitura, ante variação positiva de 0,04% na anterior. Os de Habitação registraram oscilação positiva de 0,03%, contra 0,12%.

     

    G1 – Portal de Noticias Globo