• publicado em 10.03.2010
  • Inadimplência recuou 2%
  • Maior queda desde 2004, segundo Serasa
  • A inadimplência do consumidor brasileiro caiu 2,2% em fevereiro, em comparação ao mesmo mês do ano passado. A queda é a maior desse indicador para meses de fevereiro, desde 2004, conforme divulgou h a Serasa Experian.

    A análise técnica da pesquisa revela que a redução foi ainda maior em relação a janeiro, de 3,1%, como resultado do crescimento da economia. O recuo foi puxado principalmente pela redução de 4,6% na inadimplência com cartões de crédito, pela baixa de 4,2% nos cheques sem fundo e pela queda de 13% nos títulos protestados.

    De acordo com o professor de finanças pessoais da Escola de Administração Superior da Fundação Getulio Vargas de São Paulo (Eaesp-FGV) Fábio Gallo Garcia, a queda dos índices de desemprego e o aumento da renda foram os principais motivos que ajudaram os consumidores a honrar seus compromissos.

    Ele disse que, passado o rigor da crise financeira, as pessoas conseguiram seus empregos de volta e houve aumento de renda. “A pesquisa mostra que o brasileiro está menos inadimplente em um período em que se costuma verificar comportamento diferente, porque as festas de fim de ano e as contas do mês de janeiro, como IPTU e IPVA, fazem com que fevereiro seja um mês de inadimplência, sobretudo pela falta de organização financeira das famílias”.

    Sobre a possível tendência de queda no índice de inadimplência, o professor revela otimismo. Ele diz que “os dados macroeconômicos, como a previsão de crescimento da economia e do volume de empréstimos, entre outros, indicam a manutenção de um cenário de queda de inadimplência para os próximos meses”.

     

     

    Agência Brasil