• publicado em 09.12.2009
  • Empresa de móveis adquire robô
  • Completando 40 anos de trabalho a Ciplafe Móveis de Aço inova
  • Por Monaliza Pelicioni 

     

    A empresa Ciplafe de Fernandópolis, em busca de melhores resultados e aumento da produtividade adquiriu recentemente o robô Motoman EA1900N, igual aos usados na indústria automobilística para soldagem de materiais. O investimento foi de R$ 1,2 milhão, um equipamento que oferece maior resistência no acabamento dos produtos.

     

    Segundo Rodrigo Orati, diretor da empresa, a máquina é inédita na indústria moveleira e transforma a maneira de soldar aço na fabricação de móveis. “Nós estávamos buscando aumento da produtividade e da qualidade, além de maior resistência, precisão e maior segurança aos colaboradores na soldagem. A compra do maquinário veio atender a todas essas necessidades. O conceito de célula robotizada implantada obedece a todas as normas internacionais de segurança, com sensores de checagem e identificação das peças, além de só funcionar se as portas da célula estiverem fechadas – o que garante total segurança ao operador”, afirmou.

     

    Completando 40 anos de existência em 2010, a Ciplafe almeja para o próximo ano uma nova área destinada a depósito de matérias-primas, com cinco mil metros quadrados, além de um novo refeitório e vestiários para os funcionários. A empresa também está investindo na instalação de mais um equipamento de corte dos tubos de aço totalmente automático, além de mais uma linha de pintura de peças. “Teremos ainda mais novidades, que vão compor o calendário de comemorações dos 40 anos da Ciplafe”, disse o diretor.

     

    Fundada em 1969, quando filhos de uma família de imigrantes italianos deixaram o cultivo do café para iniciar as atividades industriais, a empresa passou por quatro décadas de muito trabalho e esforço.

     

    Nesse tempo, foram construídas duas unidades fabris totalizando 25 mil metros quadrados. Atualmente a Ciplafe produz móveis que são distribuídos em todo Brasil e em alguns países como: Argentina, Chile, Uruguai, Guiana Francesa, México, Cuba e Trindade Tobago além de países da África como: Angola, Zâmbia, África do Sul, entre outros.

    Para Orati, nestes 40 anos de história, muitas coisas aconteceram. “A transferência da Ciplafe de um prédio pequeno no centro da cidade para uma grande área no distrito industrial de Fernandópolis foi uma delas, além das primeiras exportações feitas pela empresa em 1998”, finalizou o diretor.