• publicado em 27.11.2009
  • Setor de móveis com boas expectativas
  • Isenção do IPI promete reduzir preços e aumentar vendas
  • O anúncio da isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para móveis deixou consumidores e lojistas animados, principalmente porque os efeitos poderão ser sentidos imediatamente. A medida valerá até o dia 31 de março do ano que vem e poderá proporcionar a melhora nas vendas do setor, que este ano registrou uma queda média nas vendas de 10%, segundo a Associação Brasileira das Indústrias do Mobiliário (Abimóvel).

    A expectativa é que os consumidores possam sentir a queda nos preços desses produtos imediatamente, já que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, declarou que os produtos em estoque também poderão sentir os efeitos da medida, através do refaturamento dos preços dos produtos em estoque.

    A intenção é que, assim como outros itens que tiveram redução ou isenção do IPI ao longo deste ano, as vendas de móveis aumentem e acompanhem a aceleração sentida por esses produtos.

     

    Segundo o presidente da Airvo/Sindimob (Associação Industrial e Sindicato das indústrias do mobiliário de Votuporanga, Sérgio Luiz Braga, os moveleiros estão comemorando muito esta redução, “trata-se de um reivindicação de mais de 5 anos junto ao governo, tentando sensibilizá-lo para as alíquotas injustas do IPI no setor.  Pois no nosso entender 10% é uma alíquota punitiva, para uma produção de primeira necessidade numa casa, como cama, sofás, colchões, cozinhas, armários e outros”, afirmou.

    Braga, acredita que haverá um aumento de 20% nas vendas para os próximos meses.

     

      

    Benefício para outros setores

    Outros produtos que também terão uma alíquota menor do IPI até março de 2010 serão os carros bicombustíveis, ou seja, movidos tanto a álcool quanto a gasolina, ou somente a álcool. Os caminhões terão a alíquota zero mantida até junho do mesmo ano.

     

    Segundo a medida, os carros flex 1.0 terão alíquota de 3%, como é atualmente. Caso não houvesse o benefício, ela seria de 7%. Os carros 1.0 movidos a gasolina estão com IPI a 3%, passarão a 5% em dezembro e a 7% no início do ano que vem. Para os carros até 2.0, no modelo flex, a alíquota do IPI permanecerá em 7,5% até março de 2010, e dos modelos movidos somente a gasolina, o imposto, que está em 9,5%, subirá para 11% em dezembro e para 13% em janeiro.