• publicado em 31.07.2018
  • Índice de confiança avança
  • FGV aponta retomada da confiança empresarial
  • O Índice de Confiança Empresarial (ICE), da Fundação Getulio Vargas (FGV), avançou 0,9 ponto em julho e registrou 91,6 pontos, recuperando parte da queda de 2 pontos do mês anterior. Em médias móveis trimestrais, o índice caiu pelo quarto mês consecutivo (-0,6 ponto). O ICE consolida os indicadores de confiança dos quatro setores cobertos pelas sondagens empresariais produzidas pela FGV: Indústria, Comércio, Serviços e Construção.

     

    A maior contribuição para o aumento do ICE foi dada pelo subíndice da Situação Atual (ISA-E), que teve alta de 1,1 ponto e avançou para 90,3 pontos, maior nível desde julho de 2014 (90,7 pontos). Já o Índice de Expectativas (IE-E) recuou 0,2 ponto, para 97,2 pontos, mantendo a tendência de queda iniciada em maio.

     

    Entre os subíndices, a maior alta no mês, de 1,7 ponto, foi a do Índice de Confiança da Construção, que, ainda assim, em 81,0 pontos, continua sendo o mais baixo dos quatro setores. Já a variação positiva de 0,8 ponto do Índice de Confiança de Serviços exerceu a maior contribuição para a alta do índice agregado. O Índice de Confiança do Comércio recuou -0,8 ponto e o da Indústria ficou estável.

     

    Análise dos dados

    Em julho, houve alta da confiança em 63% dos 49 segmentos que integram o ICE. Considerando-se médias móveis trimestrais, a proporção de segmentos em alta, aumentou em relação ao mês anterior, de 36% para 46% do total.

     

    "A alta da confiança empresarial em julho confirma a recuperação gradual do setor produtivo após o susto com a greve dos caminhoneiros do final de maio. O resultado expõe aspectos positivos e negativos. O destaque favorável é a alta do Índice da Situação Atual para o maior nível desde julho de 2014, sinalizando que a roda da economia continua girando, ainda que lentamente. O aspecto negativo é a terceira queda seguida do Índice de Expectativas, indicando que a redução de otimismo dificilmente será revertida até que as incertezas eleitorais se dissipem", avaliou o superintendente de Estatísticas Públicas do Instituto Brasileiro de Economia da FGV, Aloisio Campelo Junior.

     

    Para compor o índice, a FGV coletou informações de 4.835 empresas entre 2 e 25 de julho. A próxima divulgação do ICE ocorrerá no dia 30 de agosto.


    fonte:- Móveis de Valor

    https://www.moveisdevalor.com.br/portal/fgv-aponta-retomada-da-confianca-empresarial

    crédito foto:- divulgação Móveis de Valor