• publicado em 28.06.2013
  • Boletim Abimóvel
  • Móveis com novo IPI
  • BOLETIM EDIÇÃO DE 28 DE JUNHO DE 2013

    A partir de segunda-feira , 1º DE JULHO, os móveis e três produtos da linha branca – fogão, tanquinho e geladeira – pagarão mais Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou que as alíquotas reduzidas, que vencerão no fim de junho, serão parcialmente aumentadas. Também será revogado, em parte, o imposto reduzido para laminados, luminárias, painéis de madeira e papéis de parede. De acordo com o ministro, a remoção gradual das desonerações ajudará a manter o equilíbrio fiscal. O governo estima que vá arrecadar R$ 118 milhões a mais entre julho e setembro por causa da medida.

    Para móveis, painéis de madeira e laminados, a alíquota passa de 2,5% para 3%. As novas alíquotas valerão até o fim de setembro.

    O presidente da Abimóvel Daniel Lutz participou de reunião com o Ministro Guido Mantega, da Fazenda, juntamente com empresários dos setores da linha branca, do varejo – que contou com a presença de Luiza Helena Trajano, presidente do Magazine Luiza- e autoridades do Ministério da Fazenda. Na ocasião apresentou nosso posicionamento em relação à manutenção da alíquota de 2,5% e após intensa negociação conseguiu que o valor seja de 3,0%. "É um número satisfatório em relação à outros produtos que tiveram uma majoração mais acentuada. Nosso principal argumento foi que precisamos manter mercado e iniciar a comercialização dos móveis para o Programa Minha Casa Melhor." Já o Ministro Mantega disse que " a recomposição de tributos estava anunciada desde o início do ano", e pediu aos empresários que não repassassem o imposto maior para os preços. "Conversei com o setor, e os empresários me informaram que procurarão absorver o aumento de tarifas de modo que o preço não se eleve. O setor fará um esforço para não venha prejudicar vendas, nem aumentar a inflação", declarou. Também ressaltou que não existe mais espaço fiscal para novas desonerações "Temos de colher frutos das desonerações aplicadas e em curso, mas também temos de melhorar a arrecadação e o desempenho fiscal. Em função disso, novas desonerações não estão previstas", acrescentou.

    REINTEGRA

    Também na reunião, Daniel Lutz apresentou ao Ministro Mantega a reinvidicação do setor moveleiro para a prorrogação do REINTEGRA, programa que beneficia os exportadores de móveis. Os técnicos da Fazenda presentes afirmaram que há uma grande possibilidade de aprovação da MP 610/2013 nos próximos dias e, se assim acontecer, o benefício será retroativo na sua aplicação.

    PROGRAMA MINHA CASA MELHOR

    Reafirmando a posição da Abimóvel em relação ao programa lançado recentemente pelo Governo Federal, Daniel Lutz apresentou ao Ministro Mantega a solicitação de um novo patamar para os preços de itens dos móveis financiados dentro do Minha Casa Melhor, uma vez que alguns destes itens estão nivelados aquém da realidade do mercado além de outro ponto importante, que foi a reinvidicação para inclusão de itens para cozinha e sala.