• publicado em 05.09.2012
  • Cursos técnicos: salário de R$2.000
  • Procura por cursos do Senai é maior que a oferta de vagas
  • Os cursos técnicos são rápidos, muitas vezes gratuitos e ainda podem garantir uma boa remuneração. Assim mostrou Rodrigo Fogassa de Souza, técnico de ensino do Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) em Votuporanga. Ele disse que a média de salário para quem fez o curso de aprendizagem industrial na área de móveis é de aproximadamente R$900, no setor de metal mecânica, de R$1.200, e, para quem fez os cursos técnicos, de R$1.900 a R$2.000. 

    Rodrigo explicou que a procura por cursos do Senai é maior que a oferta de vagas. “O crescimento das indústrias de metal mecânica, usinas e movelaria, tem valorizado a mão de obra”, disse Rodrigo Fogassa.

    O Senai de Votuporanga oferece cursos de aprendizagem industrial e técnicos nas áreas Metal Mecânica e Moveleira. Com grande procura na área de aprendizagem, que é voltada a jovens com idade entre 14 e 22 anos. Além disso, o Senai oferece ainda cursos mais rápidos para atender a necessidade do mercado de trabalho em algumas áreas como elétrica, construção civil, segurança, operador de empilhadeira e solda.

    Os cursos técnicos do Senai em Votuporanga são de: Fabricação Mecânica; Designer de móveis; e Desenho de projetos, com destaque para os dois primeiros, com significativas chances de um bom emprego.

    Porém, para ter um emprego ou bom salário, não basta simplesmente fazer o curso. “Tem alunos que não conseguem se enquadrar por não ter o perfil profissional adequado. As empresas não querem apenas o trabalhador que fica atrás da máquina, ela quer alguém que seja dinâmico e proativo, que busque soluções e inovações. Além disso, depois do curso, é interessante continuar se aperfeiçoando”, ressaltou Rodrigo.

    De acordo com Rodrigo, de 90 a 97% dos alunos dos cursos de aprendizagem industrial, que foram indicados por uma empresa, permanecem no emprego pelo bom desempenho. “A empresa não é obrigada a ficar com o trabalhador depois desta fase de aprendizagem, mas a maioria consegue se efetivar”, explicou Rodrigo.

    Já os estudantes do curso técnico, normalmente o procuram por interesse próprio. “Cerca de 80% dos alunos dos técnicos já estão empregados e aproximadamente 60% deles consegue um posto melhor depois do curso. Tem gente que era da produção e hoje gerencia a fábrica”, disse Rodrigo.

    O Senai oferece também cursos em parceira com algumas empresas, como: Agente Administrativo (com a Sabesp); Mecânico de Manutenção de Máquinas Agrícolas e Veículos Pesados (com a Noble); e Operador de Máquinas de Usinagem de Madeiras Convencionais e CNC (com empresas de Mirassol). 

    No Senai de Votuporanga são aproximadamente 500 alunos, divididos entre as turmas da manhã, tarde, noite e sábado. No ano, juntando os convênios, são em média 4.300 matrículas. O Senai é uma instituição particular, mantida pelo governo por meio de recursos de depósito compulsório, recebendo 1% do INSS das indústrias, assim como outras instituições o recebe para prover as escolas de equipamentos e profissionais para oferecer cursos de capacitação que atendam às indústrias.  

      

    Fonte: Leidiane Sabino/ Jornal A Cidade

    leidiane@acidadevotuporanga.com.br

     

    CREDITO DA FOTO: André Takahashi/Prefeitura de Votuporanga