• publicado em 10.07.2012
  • Iemi prevê crescimento recorde da indústria
  • O consumo de móveis no Brasil cresceu 4,3% em 2011, frente a 2010
  • Iemi prevê crescimento recorde da indústria moveleira no País

     

    O Relatório Setorial da Indústria de Móveis no Brasil, realizado pelo Núcleo de Inteligência do Instituto de Estudos e Marketing Industrial (Iemi), foi apresentado na manhã desta quinta-feira (05/06), durante o XXII Congresso Movergs, em Bento Gonçalves (RS).

     

    Dados apontam para uma produção industrial brasileira recorde no setor moveleiro em 2012. Ainda não há uma projeção em termos de números.

     

    Conforme dados do Iemi, o consumo de móveis no Brasil cresceu 4,3% em 2011, frente a 2010, e é considerado o de melhor desempenho do mercado moveleiro. O crescimento deste mercado é positivo, ainda mais se comparado ao consumo brasileiro no varejo em geral, que cresceu 1,6% no ano passado. Para 2012, as estimativas apontam para um crescimento praticamente igual, de 4% em volumes.

     

    Na produção, 2011 acumulou 431 milhões de peças de móveis no Brasil, registrando um aumento de 4,2% sobre 2010. Em valores, esta produção equivale a R$ 29,5 bilhões, 11,2% superior. Já a previsão para 2012 é de alta de 3,5% em peças sob o ano passado e, em valor de produção, sobe 4,1% em comparação a 2011.

     

    O estudo do Iemi revela ainda que a produção de móveis de escritório é a que mais cresce no setor: 19% ao ano em volumes contra 6,4% dos residenciais e 4% dos colchões e cama box. “Os investimentos da construção civil em imóveis corporativos é o grande incentivador do mercado de móveis corporativos”, ressalta Prado.

     

    Mais informações sobre o Relatório Setorial da Indústria de Móveis no Brasil, realizado pelo Núcleo de Inteligência do Instituto de Estudos e Marketing Industrial (Iemi) podem ser obtidas no site www.iemi.com.br.

    http://www.iemi.com.br/