• publicado em 29.03.2012
  • Atividade industrial cresce 1,2%
  • Indústria paulista cresceu 1,2% em fevereiro sobre janeiro
  • O Indicador de Nível de Atividade (INA) da indústria paulista cresceu 1,2% em fevereiro sobre janeiro, na série com ajuste sazonal. Sem o ajuste, o índice acumulou variação positiva de 3% na comparação com o mês anterior. A ligeira alta, no entanto, não compensa a queda de 1,4% nos últimos 12 meses.
    Neste caso, a queda é ainda mais expressiva na comparação de fevereiro de 2012 com o mesmo mês de 2011, quando o índice registrou declínio de 8,8%, descontando o ajuste à sazonalidade. Entre janeiro e dezembro de 2011, o INA apresentou uma ligeira alta de 0,7%, ficando praticamente estável em relação ao mesmo período do ano anterior.
    Os números foram divulgados na manhã desta quinta-feira (29) pela Federação e pelo Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp e Ciesp).
    O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) ficou em 80% no mês de fevereiro ante 79,6% em janeiro. Na leitura com ajuste sazonal, o componente ficou praticamente estável, de 81,8% em janeiro para 81,9% em fevereiro.
    Dos setores avaliados pela pesquisa em fevereiro, a qual apontou leve alta na leitura mensal, destacam-se os ganhos no componente de Minerais não Metálicos, com alta de 1,3% sobre janeiro, em termos ajustados, enquanto o setor de Veículos Automotores registrou expressiva alta de 10,7% em fevereiro ante janeiro, também na série com ajuste sazonal.
    Já o índice para Móveis e Indústrias Diversas anotou uma baixa de 2,1% na leitura com ajuste sazonal.

    Expectativa
    A percepção dos empresários com relação ao cenário econômico no mês corrente aumentou três pontos em março ante fevereiro e ficou em 51,9. A expectativa é medida pelo Sensor Fiesp.
    O item mercado ficou praticamente estável em 52 pontos ante 50,4 em fevereiro deste ano. O estoque cresceu mais de seis pontos para 51,4 pontos em março versus 43,7 no mês anterior.
    Vendas apresentaram ganho superior a três pontos e chegaram a 51,6 em março, enquanto investimento ficou em 55,1 em março contra 53,1 em fevereiro. Fonte: Alice Assunção, Agência Indusnet Fiesp